🔍Leia o artigo completo No lançamento de <em>Mecanismo de Emergência</em>, de Tiago Alves Costa, na Corunha

No lançamento de Mecanismo de Emergência, de Tiago Alves Costa, na Corunha

0 comentários 🕔13:00, 05.Dez 2016

A quarta-feira 30 de Novembro, na Livraria Suévia da Corunha, teve lugar o lançamento de Mecanismo de Emergência, de Tiago Alves Costa, publicada por Através Editora. Publicamos o texto que o Tiago leu ali, agradecendo a sua amabilidade e imensa força criativa, e, a seguir, também o texto lido por Ramiro Torres. *** TIAGO ALVES COSTA Como se explica um livro? Como se explica uma palavra? Pergunta o atleta-escritor. E insiste: a palavra é uma representação da vida, portanto:

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo Fiestras

Fiestras

0 comentários 🕔12:30, 05.Dez 2016

"Fiestras", de Manuel Lestón é uma fotografia que provém da exposição Xanelas, fiestras, ventás, de Mónica Montero Parcero, aberta até o dia 2 na Casa da Cultura Avilés de Taramancos de Noia (A Corunha - Galiza).

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo A rebelião dos sacos de lixo

A rebelião dos sacos de lixo

0 comentários 🕔12:00, 05.Dez 2016

Personagens Saco de lixo 1 Senhora com cãozinho Agente 1 / saco 2 Agente 2 / saco 3 Corredor / saco 4 Presidenta da câmara / saco 5 Capitão da polícia / saco 6 O palco é um parque convertido em depósito de lixo, com sacos de lixo espalhados pelo chão, principalmente na metade final, para o fundo. Os sacos de lixo hão de ser de preferência negros. O palco estará quase às escuras, exceto por algum foco que ilumine, principalmente, a metade dele

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo Entrevista à poeta moçambicana Hirondina Joshua

Entrevista à poeta moçambicana Hirondina Joshua

2 comentários 🕔09:15, 01.Dez 2016

- Palavra Comum: Que representa para ti a literatura? - Hirondina Joshua: Não sei responder. A história literária e a teoria literária têm tentado responder essa questão secular. Hoje, até na literatura, os gêneros fundem-se, tal como a literatura baseada em reportagem real de um acontecimento. No cinema o registo documental mescla-se com a ficção. Julgo que deve ter sido esta linha de ideia que levou o Nobel deste ano, de entender a literatura como algo amplo. Sinceramente,

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo Oteiza, o escultor que bebía con deus da mesma botella

Oteiza, o escultor que bebía con deus da mesma botella

0 comentários 🕔09:00, 01.Dez 2016

Jorge Oteiza foi o escultor que soubo trocar a estatua-masa pola estatua-enerxía. E tamén tivo a carraxe de abandonar o seu oficio cando entendeu que xa rematara as súas pescudas. Deixou o cicel para brandir a pluma e practicar o activismo cultural. Lito Caramés Escultura, poesía, camiños de vida Quiero saber quién soy aaaaaaaaaaaaaaaaaaa y para qué oigo que soy yo que alguien dentro de mí me dice que dentro de mí me oye busco mi ventana hacia

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo Prefácio do livro <em>Em Ínfimas Galáxias do Sentir</em>, inédito do poeta moçambicano Lino Mukurruza, por Dionísio Bahule

Prefácio do livro Em Ínfimas Galáxias do Sentir, inédito do poeta moçambicano Lino Mukurruza, por Dionísio Bahule

0 comentários 🕔08:30, 01.Dez 2016

PREFÁCIO Os Intraduzíveis MODOS da palavra Poesia. “Mostrem-me um homem/ que não haja transgredido/ e eu direi: Eis, um homem vulgar/ porque os génios transgridem/ Mostrem-me um homem/ verdadeiro homem que tenha sido/ um cidadão bem comportado/ e mais uma vez direi: - Sim/ era indubitavelmente um cidadão/ conceituadamente banal/ que ninguém é grande no heroísmo/ no amor e na objecção/ sem se exceder”. (J. Craveirinha, 2012: p.114). Há uma certa tensão entre a palavra e o escritor. Entre

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo No lançamento de <em>Se os Carvalhos Falassem</em>, de Concha Rousia, na Corunha

No lançamento de Se os Carvalhos Falassem, de Concha Rousia, na Corunha

0 comentários 🕔09:30, 28.Nov 2016

A quarta-feira 23 de Novembro, na Livraria Suévia da Corunha, teve lugar o lançamento de Se os Carvalhos Falassem, de Concha Rousia, publicada em Através Editora. Aproveitamos para lembrar aqui a entrevista à autora e a escolha de poemas do livro já publicados na Palavra Comum há meses. Também publicamos agora uma parte do texto da apresentação e um poema-diálogo com o livro, por Ramiro Torres: "Quem temos o prazer de conhecer a Concha sabemos da sua natural

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo Notas sobre a construción do destino colectivo II

Notas sobre a construción do destino colectivo II

0 comentários 🕔09:00, 28.Nov 2016

Industria: como se aborda desde a anarquía. O desenvolvemento capitalista ten na industria a súa arma de fogo, tanto que case podemos dicir que son un todo. Nos comezos da revolución industrial, anarcosindicalistas destruían a maquinaria como resposta á situación de explotación. Ora ben, na actualidade e referíndonos tamén á tecnoloxía, como apontabamos no artigo refererido as primaveras árabes, o anaquismo ten un aliado na mesma, xa que poden espallar novas, crear grupos e concretar acción.

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo Horus – por cima – de Seth

Horus – por cima – de Seth

0 comentários 🕔08:30, 28.Nov 2016

Peregrino que procuras o caminho apertado e difícil que conduz à luz, não esqueças cumprir com o teu devido dever, teu dever é imediato! Teu sagrado compromisso, não pode, nem deve, aguardar pelas tuas conjeturas térreas e mundanas. O mundo é um teatro de sombras, nada mais, criado para experimentar a desilusão do ingénuo. Somente quem prova sua maçã conhece o eterno segredo. Mundo triste, sem compaixão, este não é teu local de aguardado alento. Não existe

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo Entrevista a Marián Bañobre

Entrevista a Marián Bañobre

0 comentários 🕔12:30, 24.Nov 2016

- Palavra Comum: Que representa para ti o teatro e o audiovisual? - Marián Bañobre: O teatro é o meu oficio, polo cal, como calquera artesán, dedícolle unha boa parte do meu tempo, non só a facelo, senón tamén a pensalo, imaxinalo e aprendelo. O teatro e o audiovisual ademais representan algunhas das miñas afeccións favoritas, así que procuro ver todo o que podo. Sempre digo que se algún día teño que deixar de facer teatro

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo O mal sempre espreita

O mal sempre espreita

0 comentários 🕔12:00, 24.Nov 2016

"O mal sempre espreita" é uma fotografia de Alfredo Ferreiro tirada em Arteijo (Praia da Ucha) em 2016.

LEIA MAIS