Algo (Franck Meyer)

3 comentários 🕔20:09, 14.Jan 2014

xa me gustaría saber
que aí hai algo
sen saber onde está aí
nin que é algo
pero poríame
de bo humor

fiat lux

Sobre o autor / a autora

3 comentários

  1. 🕔 10:13, 18.Abr 2014

    eduardo

    A tal hora, nen sei ben como: inconfundido.
    Hai anos paroume un chileno -de nome, Roberto- perto de onde o vinho sen pousos e perguntoume se eu era holandés. Resposteilhe que si, o holandés errante mas debínlhe retrucar melhor: o holandés errao.
    Tenho para min que era o Bolaño.
    N’O Terceiro Reich hai un diálogo idéntico a parte do que falamos.

    algo sobra
    nada falta.

    Responder comentário
  2. 🕔 19:12, 17.Abr 2014

    eduardo

    Ou, que fago eu aquí?
    (bebendo un vinho sen pousos.)

    Responder comentário

Escrever um comentário 

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *