<em>Amor molecular</em>

Amor molecular

0 comentários 🕔10:45, 16.Abr 2014

Amor molecular,
íntimo resplendor do eco errante.
Desde a pétala branca
ao tacto fluído do teu beijo
tinge o lábio,
leva caminhos
e aferra à árvore
com garra de alva ave,
para iniciar Invernos hidrocósmicos
e oxiencarnar peles de aurora.

Promessa da terra branca e tenra,
derrete-nos,
transforma-nos
e flui-nos,
abraça-nos em fractais gélidos
e sorve-nos
no cândido esplendor
de outro crepúsculo esquecido.

Sobre o autor / a autora

Iolanda R. Aldrei

Iolanda R. Aldrei

(Galiza)

Sem comentários

Ainda não há comentários

Ninguém deixou um comentário para este post ainda!

ESCREVA UM COMENTÁRIO SOBRE ESTE POST

Escrever um comentário 

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *