<em>Dous poemas para I.</em>, por Luís Valle

Dous poemas para I., por Luís Valle

0 comentários 🕔12:45, 17.Set 2014

1

Pastas ruda e bebes
vi-ño. Arriba cantan
os martelos e as
estrelas
contémplante e rin,
pois non traballan en
ti os timbres da
congoxa!

*

2

Hai ollos fortificados
de partir ouro,
veludos dentes
e forcas sen me-dida.
Pero o teu amor virá
apoiando á miña
morte, e poderei
dicir que por ti fun
feliz a ambos lados
do espello, e non me
fixeron dano nin o
xardín da onda
doente, nin o moído
tremor dos vargos
durante aquel último
paseo.

Sobre o autor / a autora

Sem comentários

Ainda não há comentários

Ninguém deixou um comentário para este post ainda!

ESCREVA UM COMENTÁRIO SOBRE ESTE POST

Escrever um comentário 

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *