As coisas do falar. O coração em oração de um pássaro, Série “Histórias do Universo dos Falantes” História 05/40

0 comentários 🕔12:32, 08.Out 2014

Série “Universo dos Falantes // e-book “As mais de 40 histórias do Universo dos Falantes” #euamocriar

80x80x80-006 (COIFAR Coisas do falar)  (1)

80x80x80-006 (COIFAR Coisas do falar)  (2)

80x80x80-006 (COIFAR Coisas do falar)  (3)

80x80x80-006 (COIFAR Coisas do falar)  (4)

80x80x80-006 (COIFAR Coisas do falar)  (5)

80x80x80-006 (COIFAR Coisas do falar)  (6)

80x80x80-006 (COIFAR Coisas do falar)  (7)

Mais uma vez o eterno falar.

Falar coisas do coração, falar sem falar, falar e viajar de tanto falar e ter no ato de falar uma rica alegoria de pensamentos que se alimentam do próprio ato do falar.

Falar por falar. Falar e nem saber por que falou, mas já falou. O falar desfalando ou refalando o já falado.

Vivo mundos de eternos falares. O vômito do falar se materializa em uma coisa como algo que tem persona.

Existem as línguas bífidas do mal falar e o tão propagado, mas eternamente distraído, ato de ouvir, sem o qual o falar se perderia, mas que, contudo, não o coíbe.

“Vai falando aí que eu já volto….”.

……

Vi um homem meio desfocado, ouvindo os falantes, tentando entendê-los, sem falar nada.

Esse homem segura um pássaro que fala, canta. Ouço que ora ao cantar.

Tem um grande coração no peito que nasce do seu orar cantante.

O mesmo coração que surge no peito daqueles que ouvem aquele que canta.

……

Falas, falas, falas, e ao fim um único falo.

Sobre o autor / a autora

Lu Paternostro

Lu Paternostro

(Brasil) Chamo-me Luciana G. Paternostro mas assino minha produção artística como Lu Paternostro. Sou artista plástica, designer, ilustradora, amante da fotografia e da cultura tradicional brasileira. Nasci e vivo em São Paulo, na capital. Fui aluna de importantes artistas brasileiros como Julio Plaza, Nelson Leirner, Evandro Jardim, Regina Silveira, Donato Ferrari, Donato Chiarella. Já participei de várias exposições coletivas e de publicações do segmento da arte e design. Como designer desenvolvo ininterruptamente trabalhos com meu grafismo, particularmente a série “Mundos Intrincados”, desde a década de 80, gravitando entre a expressão artística, a arte aplicada, integrando as minhas ilustrações ao design de produtos e peças publicitárias. Atualmente exploro a arte multimídia também, migrando meus grafismos para um ambiente interativo, permitindo a participação do público na minha criação, explorando novos meios que permitem a fruição de meus desenhos, personagens, cenas e mundos intrincados que vou criando.

Sem comentários

Ainda não há comentários

Ninguém deixou um comentário para este post ainda!

ESCREVA UM COMENTÁRIO SOBRE ESTE POST

Escrever um comentário 

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *