Berrogüetto. Pórtico da Nosa Gloria, de Cristina Veira

8 comentários 🕔10:15, 14.Dez 2015

Damos a conhecer ao público esta obra da artista plástica galega Cristina Veira, como um contributo em forma de homenagem ao enorme grupo musical Berrogüetto, que impactou com toda a sua força na criatividade pessoal e colectiva de muit@s de nós.

É um orgulho para a Palavra Comum ter sido escolhida como o espaço desde o que devolver-lhe a Guadi Galego, Santi Cribeiro, Isaac Palacín, Quim Farinha, Anxo Pintos, Xabier Díaz, Quico Comesaña e Guillerme Fernández esta resposta à luz que o grupo emanou e emana para sempre, em forma de traslado desde as mãos kosmogónicas de Cristina Veira para o Pórtico da Glória, incluindo referências explícitas a todos os seus trabalhos discográficos publicados.

8 comentários

  1. 🕔 16:44, 18.Dez 2015

    David

    Menudo acerto co o homenaxe, profundidade, detalles e armonía feita a medida como os artistas que son e eres. Parabéns Cristina

    Responder comentário
  2. 🕔 21:21, 16.Dez 2015

    Manolo Do Val

    Sinceramente, só lle falta falar: tocar, cantar…Parabéns polo traballo !!!

    Responder comentário
  3. 🕔 17:59, 16.Dez 2015

    Oskar

    Un traballo de técnica exquisita, con moito significado e agarimo. Noraboa!

    Responder comentário
  4. 🕔 20:23, 15.Dez 2015

    SantiMoronho

    A nossa melhor música no mais expressivo do românico, o son feito cor; a nossa história beleza. Parabens e gracinhas Cris por este bonito relato.

    Responder comentário
  5. 🕔 8:51, 15.Dez 2015

    Amilamia

    É moi bonito, tanta cor e luz recuperada… Parabéns

    Responder comentário
  6. 🕔 21:58, 14.Dez 2015

    Berta

    Parabéns, artistaza!!

    Responder comentário
  7. 🕔 21:29, 14.Dez 2015

    Infogauda

    Merecida homenaxe. Parabens Berrogüetto. Parabens Cristina Veira.

    Responder comentário
  8. 🕔 12:42, 14.Dez 2015

    Tatodakeira

    Benmerecida homenaxe. Adhiro-me ás imaxes cantadas e ás músicas luminossas. Coma um máis d@s que erguen mans implorando alegría.

    Responder comentário

Escrever um comentário 

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *