Vermelho

0 comentários 🕔11:00, 05.Set 2016

O primitivismo que já nom desenha sobre a pedra senom sobre o lenço acha no vermelho um espaço ingel no que a cor mais controversa é a protagonista, junto com o branco como fundo.

Assim, o vermelho em primeiro plano traslada-nos a um universo que, tendo as raízes na pré-história, deposita na ideia contemporânea pós-modernista na que o passado volta ao presente: o passado mais antigo em termos de criaçom artística e o presente se nos referimos a movimentos como o conceptualismo e minimalismo, juntam-se simbioticamente.

Oferece-se-nos uma dualidade que se retroalimenta e fusiona pela que transitar para refletir sobre as funcionalidades da arte: Criaçom de territórios -outros- . Essa espécie de alteridade ficcional que transforma, que nos transforma.

Estela Pan v.1

Estela Pan v.2

Estela Pan v.3

Estela Pan v.4

Estela Pan v.5

Estela Pan v.8

Estela Pan v.10

Estela Pan v.20

Sobre o autor / a autora

Sem comentários

Ainda não há comentários

Ninguém deixou um comentário para este post ainda!

ESCREVA UM COMENTÁRIO SOBRE ESTE POST

Escrever um comentário 

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *