“A pior forma de pobreza”

“A pior forma de pobreza”

0 comentários 🕔09:00, 23.Jan 2017

Os antigos aqui em Moçambique, quando dizem que alguém é pobre, saiba que é órfão ou é sozinho.

Aqui na minha terra a pobreza não se mede pelos bens materiais. Pobre é aquele que não tem ninguém.

Mede-se a riqueza pelo número de pessoas com quem podemos contar, tenhamos com elas laços de sangue ou não.

Então estes conceitos de pobreza e nobreza transcendem questões materiais. Ora, ter alguém com quem contar é mais que ter um carro ou uma casa ou mesmo uma grande conta bancária.

Nestes tempos de globalização, até a pobreza mudou de gestos: olha para o ocidente. E o contrário é sem dúvida um acidente.

Vamos fugindo da nossa pobreza para a pobreza dos outros.

Não será esta a pior forma de pobreza?

Sobre o autor / a autora

Hirondina Joshua

Hirondina Joshua

Nascimento: 31 de Maio de 1987. Local de nascimento: Cidade de Maputo / Moçambique. Prémios: Menção extraodinária do "Premio Mondiale di Poesia Nosside" (edição 2014). Publicou seu livro de estreia em Outubro de 2016 com o título : "Os ângulos da casa" pela Fundação Fernando Leite Couto (na versão brasileira pela Editora Penalux, Abril de 2017). Integrada em revistas e jornais de Moçambique, Portugal, Angola, Galiza e Brasil. Dentre as quais: revista Caliban, zunái, TriploV, Òmnira, Courrier des Afriques, Acrobata, Sirrose, São Paulo Review, Literatas, Soletras. Rádio-blog Afrolis. Também em várias antologias nacionais e estrangeiras. Colaborou com a revista Missanga de Moçambique. Actualmente escreve paras as revistas Pazes, Raízes, Por Dentro D'África, Conti outra do Brasil & Sermos Galiza, Palavra Comum de Galiza. Género literário: Poesia. Movimento literário: Surrealismo; Experimentalismo moderno.

Sem comentários

Ainda não há comentários

Ninguém deixou um comentário para este post ainda!

ESCREVA UM COMENTÁRIO SOBRE ESTE POST

Escrever um comentário 

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *