Prólogo para <em>O Segredo de Sheela Na Gig</em>, de Iolanda Aldrei

Prólogo para O Segredo de Sheela Na Gig, de Iolanda Aldrei

0 comentários 🕔12:30, 22.Jun 2017

Escreve uma mulher, sem dúvida, e faz certamente para todas as pessoas interessadas no caráter político do corpo, da terra, do erotismo e da história.

O segredo de Sheela-na-Gig é um livro inabordável, imenso como as nossas vulvas, onde cada verso abre um novo roteiro. Ninguém que se adentre nessa vulva enorme sairá indemne, por fortuna. A vida fecunda-se permanentemente, abrindo, desde sempre, novas moradas para quem queira evoluir e aprender, como esta que nos propõe a Iolanda Aldrei.

É neste livro que nos salva e nos sana das inclemência e da dureza da vida, através de seus ciclos, onde se manifesta o eros, em todas as suas expressões, com tendência à preservação da vida, materializada no sexo e no desejo, no ventre fértil, através dos 28 dias: «Palpita na sombra das arestas,/ no trânsito do inverno, /na boca da criação, /no ventre fértil, /no lar das esferas renascidas». E com seu segredo explica-nos como mudamos, nos construímos, crescemos e como melhoramos: «no ninho matricial de trezentas e trinta e duas mulheres».

Proponho-vos Iolanda Aldrei O Segredo de Sheela na Gigpenetrar na profundidade que está a aguardar nesta obra para construir de novo as nossas existências, através das múltiplas reflexões arredor da ecologia, do feminismo e da vida em si própria. Iolanda devolve-nos às mulheres o poder telúrico roubado durante séculos e atrai-nos com uma poesia que rompe todas as normas, não está escrita desde o cérebro, senão desde o corpo, em sua luta diária e com os outros. É um livro escrito desde o centro; com as vísceras e com sangue, onde se trespassa a pele, a superficialidade, e chega-se até a carne a latejar, sem fronteiras e já sem medo.

Nele o erótico é bem mais que uma ilusão, é a força que nos move como tribo, a das matrioscas, deusas, das bruxas e de Sheela. É uma poesia que percorre o caminho desde o íntimo até se colocar no social, o percurso do individual ao coletivo que Iolanda visibiliza com astúcia. A leitura do livro O segredo de Sheela Na Gig conduz-nos inevitavelmente às terras míticas e formosíssimas de Tig na Nog; porque a beleza percorre a cada um de seus versos ao igual que o erotismo e que o feminismo. Regressa e une a tradição irlandesa com a nossa através desta deusa da fertilidade, contando sua história que também é a nossa.

Não quero vos desvelar o segredo que tereis que descobrir através desta obra tão necessária que nos brinda Iolanda Aldrei, brava e valente, que diz: «Sou Sheela na Gig». É mesmo.

Sobre o autor / a autora

Verónica Martínez Delgado

Verónica Martínez Delgado

(Galiza)

Sem comentários

Ainda não há comentários

Ninguém deixou um comentário para este post ainda!

ESCREVA UM COMENTÁRIO SOBRE ESTE POST

Escrever um comentário 

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *