Chuva (micropoemas)

Chuva (micropoemas)

0 comentários 🕔09:30, 23.Jun 2017

Estes 23 micropoemas têm uma inspiração americana e foram escritos durante o mês de maio de 2017, com a lembrança em Quito, mas a cabeça n’A Mancha.

A seguir, os textos:

(1)

para a sobremesa, delusão
com pingas de melancolia…

(2)

apreendeste-me a chorar,
ensina-me a chover

(3)

éramos planetas
hoje apenas órbitas

(4)

queres que eu te leia
mas toda tu és lenda
as tuas células, palavras

(5)

acariciar galáxias
ou navegar-te nua?
não há diferença

(6)

amar-te é pronunciar-te
minha língua materna

(7)

se te encontrar, é porque te perdi
se eu te perder, não me encontraria

(8)

meço a tua ausência
em rotações translações
e planetas

(9)

na saudade do teu cabelo
os meus dedos viraram arco-íris

(10)

ouço-te calada
oxalá que o teu silêncio
me fale café

(11)

doces são de ti as minhas saudades
​dão para adoçar o café

(12)

foste embora
ficaram nos meus dedos
retalhos da mais triste eternidade

(13)

dizes-me: ​ou ​tudo ou nada
digo-te: já tu és​ tudo e és​ nada

(14)

c​horar favorece
a mudança climática do meu quarto​

(15)

flui o Tejo polo teu silêncio
tu, minha ausência do Quito fadista

(16)

a tua lembrança
a minha tendência suicida

(17)

tu e eu somos ficção
finjamos logo

(18)

polas tuas gárgulas esvaram
todas as minhas utopias

(19)

se hei de chorar
que sejam báguas de cerveja

(20)

sou o que de mim
não sabes

(21)

lembrar-te dói tanto
que prefiro parir-te

(22)

ontem choveste chuva tépida
entre as tuas pernas
mas eu não estava de ti molhado

(23)

dói-me a tua foto
único habitante da minha puta tristeza

Sobre o autor / a autora

Xavier Frias Conde

Xavier Frias Conde

(Galiza)

Sem comentários

Ainda não há comentários

Ninguém deixou um comentário para este post ainda!

ESCREVA UM COMENTÁRIO SOBRE ESTE POST

Escrever um comentário 

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *