“O artista não é um criador…”

“O artista não é um criador…”

0 comentários 🕔09:00, 27.Jun 2017

O artista não é um criador é antes um descobridor de essências. E nesta operação ele combate com a mesma técnica dos deuses: a explosão. A arte assusta demasiado como uma bola pequena de berlinde a rolar num espaço vasto. O artista não pode ser criador, para que fosse era necessário um inferno e um paraíso simultâneo sem qualquer espécie de divisão entre ambos. Nem eu compreendo bem esta metafísica. A criação: a dita e chamada “artifício humano” é a descoberta. Esta como não se ensina por depender exclusivamente dos olhos, teremos que pedir um corpo “são” e sem ouvidos. Ora, o homem foi feito à semelhança de um Ser, como não pode ser ele um pequeno deus? Um criador? Uma grande criatura fez chover e a pequena criatura fez da chuva um alimento. Excepcional a operação da descoberta se calhar mais cansativa que a da “criação”. Cavar fatiga. Ter a cova cobre de onde vem a matéria para a sua fazedura. Criar é recriar: DEScobrir. A descoberta é um encontro entre duas criaturas selvagens: uma em delírio e outra em combustão.

Sobre o autor / a autora

Hirondina Joshua

Hirondina Joshua

Nascimento: 31 de Maio de 1987. Local de nascimento: Cidade de Maputo / Moçambique. Prémios: Menção extraodinária do "Premio Mondiale di Poesia Nosside" (edição 2014). Publicou seu livro de estreia em Outubro de 2016 com o título : "Os ângulos da casa" pela Fundação Fernando Leite Couto (na versão brasileira pela Editora Penalux, Maio de 2017). Integrada em revistas e jornais de Moçambique, Portugal, Angola, Galiza e Brasil. Dentre as quais: revista Caliban, zunái, TriploV, Òmnira, Courrier des Afriques, Acrobata, Sirrose, São Paulo Review, Literatas, Soletras. Rádio-blog Afrolis. Também em várias antologias nacionais e estrangeiras. Colaborou com a revista Missanga de Moçambique. Actualmente escreve paras as revistas Pazes, Raízes, Por Dentro D'África, Conti outra do Brasil & Sermos Galiza, Palavra Comum de Galiza. Género literário: Poesia. Movimento literário: Surrealismo; Experimentalismo moderno.

Sem comentários

Ainda não há comentários

Ninguém deixou um comentário para este post ainda!

ESCREVA UM COMENTÁRIO SOBRE ESTE POST

Escrever um comentário 

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *