Categoria "Artes"

🔍Leia o artigo completo “Acampamento de refugiadxs”, por Paula Gómez del Valle

“Acampamento de refugiadxs”, por Paula Gómez del Valle

0 comentários 🕔09:00, 23.Jun 2017

#ACampa na #Coruña. #Refuxiadxs

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo As ilhas que nos habitam (e uma quase crónica da Ilha de São Simão)

As ilhas que nos habitam (e uma quase crónica da Ilha de São Simão)

0 comentários 🕔11:20, 20.Jun 2017

«A literatura tem que conquistar o coração» Agustín Fernández Paz A edição dos Prémios Xerais 2017 realizou-se no passado dia 3 de Junho na poética Ilha de São Simão (Ria de Vigo), ilha que o trovador Meendinho se inspirou para escrever a sua célebre cantiga de amigo, uma das mais notáveis de toda a poesia lírica galego-portuguesa. Nessa tarde/noite de Sábado celebrou-se a entrega dos prémios aos vencedores do Merlim de Literatura Infantil (María Canosa), Jules Verne

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo A poética de Torné Esquius, entre o modernismo e o <em>noucentisme</em>

A poética de Torné Esquius, entre o modernismo e o noucentisme

0 comentários 🕔10:45, 14.Jun 2017

O tempo ten unha relación caprichosa coa arte; o que hoxe agrada, mañá é ignorado. Cantos creadores, e creadoras, sofren esquecemento, despois de vivir o éxito e o recoñecemento do público? A obra de Pere Torné Esquius, pintor e ilustrador, é un bo exemplo das veleidades doso que se acostuma chamar tempo. Lito Caramés Pere Torné Esquius. Poètica quotidiana Aquesta exposició és una de les funcions del MNAC: donar a conèixer artistes avui oblidats pel cànon, i en

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo <em>World Press Photo 2017</em>, as fotografías que mancan nos adentros

World Press Photo 2017, as fotografías que mancan nos adentros

0 comentários 🕔11:00, 15.Mai 2017

Este mes de maio concorren en Barcelona moitas mostras de fotoperiodismo. En diferentes institucións e salas sucédense as instantáneas gañadoras de varios concursos. O máis destacado é o World Press Photo 2017: as fotografías da violencia e da deshumanización, que se presenta no CCCB. Coma sempre, estas exhibicións públicas van acompañadas de polémica. Eticamente convén publicar esas fotos? Alentan máis violencia? Lito Caramés Maio, o mes da fotografía en Barcelona O mes de maio é o mes

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo Memorandum 1946 (1), por Pepe Cáccamo

Memorandum 1946 (1), por Pepe Cáccamo

0 comentários 🕔09:30, 08.Mai 2017

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo Frederic Amat, o artista polifacético con intervencións no espazo público

Frederic Amat, o artista polifacético con intervencións no espazo público

0 comentários 🕔08:45, 04.Mai 2017

O andar Principal da Pedrera, o edificio de Gaudí, acolle as creacións, recreacións e xogos plásticos de Frederic Amat. Amat atrévese a redeseñar as divisións de Gaudí, a instalar inquietantes pezas negras. Cal é o resultado deste diálogo entre o arquitecto modernista e o artista do século XXI? Lito Caramés Frederic Amat recrea o seu particular zoótropo na Pedrera Frederic Amat tanca la quadratura dels cercles i dibuixa la teranyina dels seus discursos projectuals de manera que la

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo Ondas

Ondas

0 comentários 🕔09:30, 27.Abr 2017

* POEMA DE RAMIRO TORRES Matéria líquida em assombro nu, navegações do sol entre o olho da água, casa sem idade para as nossas brânquias a assomar no sonho: este é o universo em pausa infinita de luz, despossessão absoluta, fundação instantânea da única visão libertada, raiz de todo movimento na leveza da Realidade.

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo “Cave Canem” (01), por Javi Prieto

“Cave Canem” (01), por Javi Prieto

0 comentários 🕔10:15, 24.Abr 2017

"Cave Canem" (01) é uma ilustração do artista corunhês Javi Prieto (cfr. web do autor) para o grupo Ondas Martenot.

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo “A língua da musa”

“A língua da musa”

0 comentários 🕔09:30, 20.Abr 2017

Tradução: Vem o amigo F. D. e não ouve aquilo que não bem tenho para dizer-lhe. Meu amigo é surdo perante quem melhor devia é ficar mudo, o amigo que me queima e me arrasta por uma encosta fascinante que arde. Meu amigo é fiel, mas eu nem sei a quem. Talvez a uma musa que me elude e me não concede uma baila, ninfeta decorosa que não quer dançar com velhos de corações artríticos e

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo “Peles especuladas”, de Paula Gómez del Valle, em diálogo com poemas de Ramiro Torres e Alfredo Ferreiro

“Peles especuladas”, de Paula Gómez del Valle, em diálogo com poemas de Ramiro Torres e Alfredo Ferreiro

0 comentários 🕔09:00, 17.Abr 2017

Corpos tecidos com luz cicatrizada, hipnose da realidade unida no ponto certo em que se abrem as pétalas da insurgência, equilíbrio subtil do visível e o fragor absoluto do sonho, cosmologia explodindo entre as estrelas interiores do existente. Ramiro Torres * Existe uma densidade na pele do mundo que me aterra, uma memória cicatrizada nos gritos de bichos diminutos e no silêncio do húmus ultrajado mas sempre fecundo. Por toda a terra o nosso umbigo aparece em cada furo de grilo e o nosso mamilo floresce no cimo de um monte coroado pelo sol. Pode

LEIA MAIS