Play video Teresa Moure no Raias Poéticas 2017

Teresa Moure no Raias Poéticas 2017

0 comentários 🕔15:06, 07.Jun 2017

No passado mês de Maio tive a oportunidade de participar no Raias Poéticas ~ Afluentes Ibero-Afro-Americanos de Arte e Pensamento fazendo parte de uma delegação galega composta por Ramiro Torres, Teresa Moure e Tiago Alves Costa. Este é o quarto do cinco vídeos que compõem o nosso contributo plural. Este evento nasceu, segundo as palavras o Luís Serguilha, há seis anos para «_________potencializar a criatividade artística, o pensamento como experiência dançante, a interrelacionalidade, a sismologia das sensações,

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo Germano Almeida e a retranca tropicalista

Germano Almeida e a retranca tropicalista

0 comentários 🕔11:37, 07.Jun 2017

Gigante na humanidade e imenso na escrita, o Germano gasta bisturi bem humorado. Encobre várias sabedorias mas indissimula um conhecimento profundo de terra e gentes das ilhas dele, para lavrando frases limpas entrar nas vidas públicas e privadas –e acima de tudo, contar. Assim leva mais de trinta anos historiando esse mundo e provando que é um magnífico escritor, à cabeça de uma etapa completamente nova na rica literatura do seu país. Seu o fabuloso

LEIA MAIS
Play video Ramiro Torres no Raias Poéticas 2017

Ramiro Torres no Raias Poéticas 2017

0 comentários 🕔09:57, 05.Jun 2017

No passado fim de semana tive a oportunidade de participar no Raias Poéticas ~ Afluentes Ibero-Afro-Americanos de Arte e Pensamento fazendo parte de uma delegação galega composta por Ramiro Torres, Teresa Moure e Tiago Alves Costa. Este é o terceiro do cinco vídeos que compõem o nosso contributo plural. Este evento nasceu, segundo as palavras o Luís Serguilha, há seis anos para «_________potencializar a criatividade artística, o pensamento como experiência dançante, a interrelacionalidade, a sismologia das sensações,

LEIA MAIS
Play video Tiago Alves Costa no Raias Poéticas 2017

Tiago Alves Costa no Raias Poéticas 2017

0 comentários 🕔13:33, 02.Jun 2017

No passado fim de semana tive a oportunidade de participar no Raias Poéticas ~ Afluentes Ibero-Afro-Americanos de Arte e Pensamento fazendo parte de uma delegação galega composta por Ramiro Torres, Teresa Moure e Tiago Alves Costa. Este é o segundo do cinco vídeos que compõem o nosso contributo plural. Este evento nasceu, segundo as palavras o Luís Serguilha, há seis anos para «_________potencializar a criatividade artística, o pensamento como experiência dançante, a interrelacionalidade, a sismologia das sensações,

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo Sobre Palestina, por Estela Pan

Sobre Palestina, por Estela Pan

0 comentários 🕔12:30, 31.Mai 2017

I. A CUESTIÓN DE XERUSALÉN Unha análise do conflicto en Oriente Medio entre Israel e Palestina tén que ser atrevesado pola cuestión de Xerusalén, xa que metonimia do mesmo polo cal unha visión sobre el vén sendo chave para o entendemento da relación entre ambos. A continuación e en primeiro lugar realizamos un exercicio de historia para entender a transcendencia desta cidade que alberga unha grande carga do que podemos denominar muliculturalismo. I. A cidade santa das

LEIA MAIS
Play video Raias Poéticas 2017: Luís Serguilha

Raias Poéticas 2017: Luís Serguilha

0 comentários 🕔12:13, 31.Mai 2017

No passado fim de semana tive a oportunidade de participar no Raias Poéticas ~ Afluentes Ibero-Afro-Americanos de Arte e Pensamento fazendo parte de uma delegação galega composta por Ramiro Torres, Teresa Moure e Tiago Alves Costa. Este é o primeiro do cinco vídeos que compõem o nosso contributo plural. Este evento nasceu, segundo as palavras o Luís Serguilha, há seis anos para «_________potencializar a criatividade artística, o pensamento como experiência dançante, a interrelacionalidade, a sismologia das sensações, as

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo Emulando a Juan Eduardo Cirlot

Emulando a Juan Eduardo Cirlot

0 comentários 🕔11:15, 28.Mai 2017

Recreando ao meu admirado poeta Juan Eduardo Cirlot. Meu pranto Meu pranto é a cruz que me condena, meu pranto vai pola xustiza escrava, meu pranto é cadea que me ata, a todos os oprobios cometidos. Meu pranto é unha selva de promesas, perdida en labirinto de xacintos, meu pranto é un martelo que golpea a todos aqueles que dominan. Meu pranto é un río desbordado, que sempre vai en contra da maldade, meu pranto é unha ferida aberta, meu pranto é conciencia proclamada. Meu pranto é por fin,

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo Entrevista ao escritor português João Luís Barreto Guimarães

Entrevista ao escritor português João Luís Barreto Guimarães

0 comentários 🕔09:00, 25.Mai 2017

- Palavra Comum: Que é para ti a literatura? - João Luís Barreto Guimarães: Apenas mais uma palavra. - Palavra Comum: Como levas adiante o processo de criação literária? - João Luís Barreto Guimarães: Aos pouquinhos, imagem a imagem, linha a linha. - Palavra Comum: Qual consideras que é a relação entre a literatura e outras artes (música, cinema, artes plásticas, etc.)? - João Luís Barreto Guimarães: São como uma quadrilha de ladrões mas que se assaltam entre si. - Palavra

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo Melancolía de esquerdas

Melancolía de esquerdas

0 comentários 🕔08:30, 25.Mai 2017

Algunha vez, nalgún lugar, Álvaro Cunqueiro escribiu que vivir nunha memoria melancólica é unha forma de vivir como outra calquera. Talvez vivir nunha memoria melancólica é unha das mellores maneiras de fuxir do erro que constitúe a nostalxia, talvez… A melancolía, malia os grandes estudos dedicados a ela: Richard Burton, Anatomía da melancolía, 3 tomos na edición española da Sociedade Española de Neuropsiquiatria, de Panofsky (Saturno e a melancolía), de Roger Bartra, etc., malia ese pequeno

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo Viaxe ao corazón de Gales

Viaxe ao corazón de Gales

0 comentários 🕔09:00, 22.Mai 2017

Sinto aínda a esperanza como a miña concepción do porvir – J. P. Sartre A finais do outubro pasado, o meu bo amigo Phil Davies invitounos a un grupo de persoas a asistir ao congreso anual do Partido Nacionalista de Gales, Plaid Cymru, que tivo lugar na vila de Llanllogen, no nordeste do país. O plan de Phil tamén incluía diversas visitas a lugares emblemáticos da cultura e historia galesas, o que xerou en min unhas

LEIA MAIS
🔍Leia o artigo completo Já ouviu falar em caneta?

Já ouviu falar em caneta?

0 comentários 🕔08:30, 22.Mai 2017

Um dos incentivadores que me fez investir na escrita foi um cara chamado Hugo. Sabe esses caras que ficam pendurados no poste instalando cabos telefônicos? Então, ele é o Hugo, um pernambucano que vive em São Paulo há décadas, morador da Vila Joaniza. Nos conhecemos na rua, trampando pelas quebradas na Zona Sul. No momento do rango, ele era o primeiro a colocar água na bandeja, acender o botijão e pedir licença pra pegar a marmita

LEIA MAIS